Pular para o conteúdo principal

Postagens

Destaques

Dado

se doei, não foi barganha, não foi empréstimo, não foi performance.
se doei, não quero aplauso, nem cumprimentos, nem reféns.
doei, e nem por isso, me pertences ou me deves algum tipo de certeza ou retribuição.
não amarro nós, e os laços, em sua delicadeza transtornante, até mesmo a brisa pode soltar.
não carrego correntes ou coleiras em minhas mãos. carrego um estar aberto e um coração infinito que não é visível a nenhum tipo de olhar.
na percepção rara do além-ego, moram os sentimentos mais humanos - e por isto, mais nobres.
nada é tão claro que não nos possa deixar dúvidas, mas na incerteza te asseguro: amor é sol acariciando o corpo quando o mundo faz frio. faça dele o que puder, e jamais o tome por uma conta a acertar.
amor é causa, nenhum efeito o pode acompanhar.
se houver dores entre os bons amores, elas vem também ensinar a amar.


Últimas postagens

sobre receber

hiato contínuo

inn sanidade

retrato

insônias

ovulando

carta para alguém futuro

Sob

Fluida

Templo e Continente

Um habitat

atravessando-me

bendizer

meditativa

estações

cada eu no seu lugar

ter ou não ter opinião

dito sobre a primavera

Meu pedaço da cidade

da palavra afiançada

o dia dos mortos

uma rua chamada gentileza

sobre não pedir licença

Faça a sua arte

A menina sem cabelos pendurados

Para retomar o Mirada

Muitos Mestres

Presentes

MesaPraTrês